A Revista Baiana de Saúde Pública (RBSP), publicação periódica institucional da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), criada em 1974, pela Portaria Nº 210, como órgão da SESAB, é um importante veículo de divulgação da produção técnico-científica na Bahia e no Nordeste para o setor saúde.

A missão precípua desse periódico é publicar contribuições sobre aspectos relacionados aos problemas de saúde da população e sobre a organização dos serviços e sistemas de saúde e áreas correlatas.

Em sua constituição, a RBSP conta com um Conselho Editorial constituído de pessoas de diversas instituições de ensino do Brasil, da América Latina e da própria instituição SESAB; o Editor Geral; Editor Adjunto; uma equipe de Editores Associados responsáveis pelos conteúdos publicados e pelo respaldo técnico; uma Editora Executiva que coordena e gerencia o periódico; os membros pareceristas, especialistas em vários campos da saúde pública, que participam das avaliações por pares.

A Indexação na LILACs, por cumprir critérios de seleção desta base de dados, reflete parâmetros de qualidade científica, de normalização e regularidade de publicação. Os arquivos eletrônicos de cada volume e número da Revista passaram a ser disponibilizados no site da instituição SESAB, em uma página destinada à RBSP, a partir de 2004. A RBSP circula por todos os estados do Brasil, países da América Latina e alguns da Europa.

Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC). A RBSP aceita para publicação materiais nas modalidades de: artigos temáticos; temas livre:(pesquisa; ensaios; revisão), comunicações, relatos  de experiência, resenhas de livros, ensaios, resumos de dissertação e de tese e carta ao editor e documentos.

A Revista Baiana de Saúde Pública foi selecionada para ser incluída na base de dados LILACS por meio do sistema LILACS-Express. O projeto LILACS-Express, implantado pela BIREME no início de 2003, possibilita que as publicações indexadas na base de dados LILACS e publicadas eletronicamente sejam enviadas automaticamente para a LILACS, na etapa de editoração, anterior à impressão gráfica. A RBSP iniciou a indexação dos seus artigos nesta ferramenta desde o v. 33, n. 1, 2009.