EXPERIÊNCIA NO PERMANECER SUS: A FORMAÇÃO DISCENTE

  • Fabiane Soares Gomes Universidade Federal da Bahia - Instituto de Saúde Coletiva
  • Cristina Campos dos Santos Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Formação de recursos humanos. Sistema Único de Saúde. Humanização da assistência. Acolhimento. Serviços de saúde de emergência.

Resumo

A formação de recursos humanos para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS) segundo seus princípios e diretrizes é de grande relevância, e alguns programas têm sido desenvolvidos para este fim, a exemplo do Permanecer SUS. Este estudo teve por objetivo analisar a contribuição do Programa Permanecer SUS na formação de estudantes de graduação para o SUS. Trata-se de pesquisa descritiva com abordagem qualitativa. Foram entrevistados nove estagiários do Programa, que atuavam há cerca de 12 meses na emergência de um hospital público em Salvador. Os dados obtidos foram interpretados pela técnica de análise temática. Os resultados permitiram identificar-se sensibilização por parte dos estudantes frente às dificuldades vivenciadas nas emergências dos hospitais públicos. A humanização e o acolhimento apresentaram-se fragilizados num ambiente de trabalho precário, até mesmo para os estagiários. Fragilidades quanto ao entendimento dos princípios e diretrizes do SUS foram identificados, como também uma compreensão do seu processo político. Os estudantes que apresentaram melhor compreensão sobre o SUS referiram ter interesse em atuar no serviço para colaborar na mudança. Concluiu-se que é necessário discutir-se o Sistema Único de Saúde e o contexto em que este é implementado, desenvolvendo senso crítico com base na realidade vivenciada.

Biografia do Autor

Fabiane Soares Gomes, Universidade Federal da Bahia - Instituto de Saúde Coletiva
Bacharel em enfermagem pela Universidade do Estado da Bahia, campus Salvador, especialista em Enfermagem do Trabalho pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e, atualmente, mestranda em Saúde Comunitária pelo Instituto de Saúde Coletiva da UFBA, subárea de Epidemiologia
Cristina Campos dos Santos, Universidade do Estado da Bahia
Bacharelado em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia,(1985),especialização em Enfermagem Para Rede Básica de Serviços de Saúde - Escola de Enfermagem -UFBA(1989) e mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia (2003). Atualmente é professora assistente da Universidade do Estado da Bahia-UNEB, enfermeira/docente da Secretaria da saúde do Estado da Bahia- Escola Estadual de Saúde Pública.
Publicado
2017-06-30
Seção
Artigos Temáticos