QUALIDADE DE VIDA DE FAMILIARES DE PESSOAS HOSPITALIZADAS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

  • Aminne Oliveira da Silva Bastos
  • Katia Santana Freitas
  • Camila Oliveira Valente
  • Elaine Guedes Fontoura
  • Marluce Alves Nunes Oliveira

Resumo

As mudanças originárias do impacto provocado pela hospitalização podem afetar a qualidade de vida dos elementos do sistema familiar. Esse processo é marcado pela ruptura no cotidiano da família. O estudo objetivou avaliar a qualidade de vida de familiares de pessoas hospitalizadas na unidade de terapia intensiva em um hospital público de um município do interior da Bahia. Tratou-se de um estudo transversal, com amostra de 87 familiares, utilizando a ficha de caracterização World Health Organization Quality of Life Instrument para obter os dados socioeconômicos e a avaliação do nível de qualidade de vida. Os resultados evidenciaram nível mais elevado de qualidade de vida nos domínios Relações sociais e Físico; médio no domínio Psicológico; e mais baixo no domínio Meio ambiente. A análise da consistência interna foi dada pelo coeficiente alfa de Cronbach, no qual os domínios Meio ambiente, Físico e Psicológico, com valores maiores; e o domínio Relações sociais, com o menor valor. Houveram correlações positivas com as variáveis e em todas com o domínio Físico e uma correlação com o domínio Psicológico. As variáveis foram: sexo do familiar, para o domínio Físico e para o domínio Psicológico; Possui alguma dor física e Realiza algum tratamento médico. Ao avaliar os domínios Relações sociais e Físico, por meio de sua média, verificou-se que a mesma corresponde a um maior nível de qualidade de vida, enquanto que a análise do domínio meio ambiente permitiu identificar que há um baixo nível de qualidade de vida. Concluiu-se que algumas dimensões da qualidade de vida do familiar são afetadas com o processo de internação de um parente na Unidade de Terapia Intensiva, o que requer um olhar mais sensível e práticas de cuidado voltadas a esse grupo social.


Palavras-chave: Qualidade de vida. Família. Unidade de Terapia Intensiva.

Biografia do Autor

Aminne Oliveira da Silva Bastos

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Feira de Santana, Bahia, Brasil. 

Katia Santana Freitas

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente adjunto do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana. Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Camila Oliveira Valente

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Elaine Guedes Fontoura

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente adjunto do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana. Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Marluce Alves Nunes Oliveira

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente adjunto do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana. Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Publicado
2018-08-04
Como Citar
OLIVEIRA DA SILVA BASTOS, Aminne et al. QUALIDADE DE VIDA DE FAMILIARES DE PESSOAS HOSPITALIZADAS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. Revista Baiana de Saúde Pública, [S.l.], v. 42, ago. 2018. ISSN 2318-2660. Disponível em: <http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/2879>. Acesso em: 19 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.22278/2318-2660.2018.v42.n0.a2879.
Seção
Artigos originais de temas livres