EDITORIAL

  • Marcele Carneiro Paim Revista Baiana de Saúde Pública

Resumo

Com enorme satisfação, apresentamos este novo volume com reflexões no campo da saúde coletiva que endossam a diversidade da produção de conhecimento no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) enquanto modelo público de ações e serviços de saúde no Brasil. A presente edição reúne quatorze trabalhos. São sete artigos originais de tema livre, um artigo de revisão e seis relatos de experiência que contemplam diversos cenários do SUS como a atenção primária, a assistência hospitalar, o cuidado, a promoção da saúde e prevenção de doenças, abordando temáticas como processo de trabalho; articulação dos níveis de atenção; mercado de trabalho do sanitarista; desempenho motor de quilombolas; prevenção e tratamento das doenças; nutrição e gestação; mortalidade por câncer do colo do útero; Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf); educação na saúde; educação popular; cuidados com a pessoa com deficiência. Nessa perspectiva, a seção “Artigos Originais de Tema Livre” apresenta os seguintes artigos: “Entrevista motivacional como uma ferramenta no processo de trabalho do agente comunitário de saúde”; “Consumo de nutrientes no primeiro e terceiro trimestres gestacionais e peso ao nascer: coorte nisami”; “Desempenho motor de escolares quilombolas entre 8 e 10 anos”; “Mortalidade por câncer do colo do útero no estado da Bahia, Brasil, entre 1996 e 2012”; “Mercado de trabalho do sanitarista em saúde coletiva: novas perspectivas”; “Práticas de aleitamento materno: concepções das trabalhadoras de saúde de um hospital público de Salvador” e “Acompanhamento na terceira etapa do método canguru: desafios na articulação de dois níveis de atenção”. Neste novo número, temos também o artigo de revisão “Evidências científicas da alimentação na prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares: revisão integrativa” e, complementando os trabalhos, os seguintes relatos de experiências: “Educação permanente em saúde e os cuidados à pessoa com deficiência: olhares teóricos, políticos e práticos”; “Dos desafios às estratégias de superação do fisioterapeuta do Nasf: um olhar do residente”; “Construção de novo modelo de mapa inteligente como instrumento de territorialização na atenção primária”; “Práticas corporais e educação em saúde: um relato de estudantes de fisioterapia na atenção básica”; “A (in)visibilidade do surdo na atenção primária: relato de experiência” e “Educação popular em saúde: relato de experiências da prática de residentes de universidades públicas paraenses”. Acreditamos que essa publicação oportuniza o conhecimento sobre diversas realidades presentes no âmbito do SUS e, certamente, contribuirá para a troca de experiências, produção e difusão de conhecimento, ampliando e estimulando o debate sobre a importância da democratização e circulação de informações técnico-científicas em saúde.

Publicado
2020-08-12
Como Citar
PAIM, Marcele Carneiro. EDITORIAL. Revista Baiana de Saúde Pública, [S.l.], v. 42, n. 4, p. 577, ago. 2020. ISSN 2318-2660. Disponível em: <http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/3208>. Acesso em: 18 set. 2020. doi: https://doi.org/10.22278/2318-2660.2018.v42.n4.a3208.
Seção
Editorial