AÇÕES NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA PARA COMBATE À SÍFILIS CONGÊNITA

  • Priscilla Araújo dos Santos Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Andréa da Anunciação Gomes Escola de Saúde Pública da Bahia
Palavras-chave: Estratégia Saúde da Família, Sífilis congênita, Saúde da mulher, Cuidado pré-natal

Resumo

A sífilis é uma doença de transmissão predominantemente sexual, causada pelo Treponema pallidum. A temática da sífilis, embora seja antiga, tornou-se contemporânea em virtude dos números expressivos de casos em gestantes, de conceptos infectados e dos desfechos negativos em tais situações. O atual panorama brasileiro no que se refere à atenção primária mostra de forma clara e consistente diversas ações e avanços no contexto das políticas públicas de saúde, sobretudo relacionadas à Estratégia Saúde da Família, que tem papel relevante no combate à sífilis congênita. O presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência desenvolvida e os avanços obtidos no combate à sífilis congênita no município baiano de Ibicaraí-BA, onde foram realizadas atividades para qualificação dos profissionais médicos e de enfermagem no manejo e conduta para o atendimento às gestantes com sífilis. Espera-se demonstrar a efetividade do trabalho em rede, com a valorização dos espaços coletivos de trabalho, e o alcance de resultados significativos diante dos objetivos propostos.

Biografia do Autor

Priscilla Araújo dos Santos, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

Enfermeira. Mestranda em Medicina e Saúde Humana pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Especialista em Obstetrícia, em Saúde Pública e em Gestão da Atenção Básica com ênfase em Redes de Atenção à Saúde. Ibicaraí, Bahia, Brasil.

Andréa da Anunciação Gomes, Escola de Saúde Pública da Bahia

Assistente Social. Mestre em Saúde Coletiva. Gestora de Processos Formativos da Coordenação de Ensino, Estudos e Pesquisa da Escola de Saúde Pública da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Diretrizes para o controle da sífilis congênita. Brasília (DF); 2006.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. 1a ed. rev. Cadernos de Atenção Básica, no 32. Brasília (DF); 2013.

Brasil. Decreto nº 94.406, de 8 de junho de 1987. Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da enfermagem, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília (DF); 1987 jun 9.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico Sífilis 2015: ano IV, no 1. Brasília (DF); 2015.

Escorel S, Giovanella L, Mendonça MHM, Senna MCM. O Programa de Saúde da Família e a construção de um novo modelo para a atenção básica no Brasil. Rev Panam Salud Publica 2007;21(2):164-176.

Corbo AD, Morosini MVGC, Pontes ALM. Saúde da Família: construção de uma estratégia de atenção à saúde. In: Morosine MV, Corbo, AD. Modelos de atenção e a saúde da família. Rio de Janeiro (RJ): EPSJV/Fiocruz, 2007. p. 69-106.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação de Saúde da Comunidade. Saúde da Família: uma estratégia para reorientação do modelo assistencial. Brasília (DF); 1997.

Publicado
2020-11-25
Seção
Artigos originais de temas livres