INFLUÊNCIAS DO TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA NAS RELAÇÕES FAMILIARES: REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Larissa Kathlem Rodrigues Fonseca Centro de Referência de Atendimento à Mulher. Secretaria de Assistência Social e Trabalho
  • Izabela Carolina de Lima Marques Hospital Municipal Eurico Dutra
  • Mússio Pirajá Mattos Universidade Federal do Oeste da Bahia
  • Daiene Rosa Gomes
Palavras-chave: Transtorno do Espectro Autista, Relações Familiares, Autismo Infantil, Revisão Sistemática

Resumo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é entendido como um atraso global do neurodesenvolvimento, o que exige da família o seu ajuste tanto em relação à dinâmica familiar quanto ao meio social, a fim de propiciar um ambiente que contribua para uma melhor qualidade de vida do sujeito. Nesse sentido, objetiva-se identificar as influências do TEA nas relações familiares. Trata-se de uma revisão sistemática de literatura realizada por meio da busca de artigos científicos indexados nas bases de dados Pub- Med, Science Direct e Biblioteca Virtual em Saúde, através da conjugação dos descritores “Autism Spectrum Disorder” e “Family Relations” no período de janeiro de 2000 a abril de 2017. Foram incluídos 17 artigos na revisão. Identificou-se o aumento do estresse, ansiedade, depressão, queixas de sintomas físicos (dor nas articulações, fraqueza, insônia) e sobrecarga, sendo as mães mais acometidas. Além disso, interferências nas relações entre irmãos, bem como na relação conjugal, dificuldade de acesso a serviços de saúde, transporte, lazer, educação e problemas financeiros são influências do TEA nas relações familiares. Conclui-se que o TEA gera impactos nas relações familiares por exigir reestruturação desde o convívio inicial com a criança. Contudo, acredita-se que essas influências possam ser amenizadas pelas estratégias de enfrentamento, como a construção compartilhada de cuidados e estímulo ao fortalecimento da rede social de apoio a família.

Biografia do Autor

Larissa Kathlem Rodrigues Fonseca, Centro de Referência de Atendimento à Mulher. Secretaria de Assistência Social e Trabalho

Psicóloga técnica do Centro de Referência de Atendimento à Mulher, Secretaria de Assistência Social e Trabalho. Barreiras, Bahia, Brasil.

Izabela Carolina de Lima Marques, Hospital Municipal Eurico Dutra

Psicóloga do Hospital Municipal Eurico Dutra, Secretaria de Saúde. Barreiras, Bahia, Brasil.

Mússio Pirajá Mattos, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Farmacêutico Sanitarista. Docente do Centro das Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal do Oeste da Bahia. Barreiras, Bahia, Brasil.

Referências

American Psychiatric Association. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DMS-V). Porto Alegre (RS): Artmed; 2014.

Caminha VL, Huguenin J, Assis LM, Alves PP, organizadores. Autismo: Vivências e Caminhos. São Paulo (SP): Blucher; 2016.

Mello, AMSR. Autismo: Guia Prático. 7a ed. São Paulo (SP): Associação de Amigos do Autista; 2007.

Silva SB. O autismo e as transformações na família [dissertação]. Itajaí (SC): Universidade do Vale do Itajaí; 2009.

Fernandes FDM. A questão da linguagem em autismo infantil: uma revisão crítica da literatura. Infanto Rev Neuropsiquiatr Infanc Adolesc. 1994;2(3):5-10.

Martins ALF. Avaliação dos Distúrbios da Linguagem no Autismo Infantil [dissertação]. Covilhã: Univerdade da Beira Interior; 2011.

Leboyer M. Autismo Infantil: fatos e modelos. São Paulo (SP): Papirus; 1987.

Martins ADF, Góes MCR. Um estudo sobre o brincar de crianças autistas na perspectiva histórico-cultural. Psicol Esc Educ. 2013;7(1):25-34.

Leite RR, Abrão JLF. O brincar nos transtornos do espectro do autismo: Estratégias para o desenvolvimento cognitivo e emocional. 8º Congresso de Extensão Universitária da UNESP; 2015; São Paulo. São Paulo (SP): UNESP; 2015.

Carvalho-Filha FSS, Silva HMS, Castro RP, Moraes-Filho IM, Nascimento FLSC. Coping e estresse familiar e enfrentamento na perspectiva do transtorno do espectro do autismo. REVISA. 2018;7(1):23-30.

Hill EL, Frith U. Understanding autism: insights from mind and brain. Philos Trans R Soc Lond B Biol Sci. 2003;358(1430):281-9.

Silva ABB, Gaiato MB, Reveles LT. Mundo Singular – Entenda o Autismo. Rio de Janeiro (RJ): Fontanar; 2012.

Machado MS, Londero AD, Pereira CRR. Tornar-se família de uma criança com Transtorno do Espectro Autista. Contextos Clín. 2018;11(3):335-50.

Andrade AA, Teodoro MLM. Família e autismo: uma revisão da literatura. Contextos Clín. 2012;5(2):133-42.

Sprovieri MHS, Assumpção Junior FB. Dinâmica familiar de crianças autistas. Arq Neuropsiquiatr. 2001;59 (2A):230-7.

Fávero MAB, Santos MA. Autismo infantil e estresse familiar: uma revisão sistemática da literatura. Psicol reflex crit. 2005;18(3):358-69.

Marques MH, Dixe MAR. Crianças e jovens autistas: impacto na dinâmica familiar e pessoal de seus pais. Rev Psiquiatr Clín. 2011;38(2):66-70.

Pinto RNM, Torquato IMB, Collet N, Reichert APS, Souza Neto VL, Saraiva AM. Autismo infantil: impacto do diagnóstico e repercussões nas relações familiares. Rev Gaúcha Enferm. 2016;37(3):1-9.

Bristol MM, Gallagher JJ. Research on fathers of young handicapped children: Evolution, review and some future directoons. In: Gallagher J, Vietze PM, editors. Families of handicapped persons: Research, programs and policy issues. Baltimore: Brookes; 1986. p. 81-100.

Smeha LN, Cezar PK. A vivência da maternidade de mães de crianças com autismo. Psicol estud. 2011;6(1):43-50.

Moher D, Liberati A, Tetzlaff J, Altman DG. Preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. PLoS Med. 2009;6(7):e1000097.

Smith LE, Seltzer MM, Tager-Flusber, H, Greenberg JS, Carter AS. A Comparative Analysis of Well-Being and Coping among Mothers of Toddlers and Mothers of Adolescents with ASD. J Autism Dev Disord. 2008;38(5):876-89.

Estes A, Munson J, Dawson G, Koehler E, Zhou XH, Abbott, R. Parenting stress and psychological functioning among mothers of preschool children with autism and developmental delay. Autism. 2009;13(4):375-87.

Orsmond GI, Seltzer MM. Adolescent Siblings of Individuals with an Autism Spectrum Disorder: Testing a Diathesis-Stress Model of Sibling Well-Being. J Autism Dev Disord. 2009;39(7):1053-65.

Seltzer MM, Esbensen AJ, Orsmond GI. Siblings of individuals with an autism spectrum disorder: Sibling relationships and wellbeing in adolescence and adulthood. Autism. 2009;13(1):59-80.

Hartley SL, Barker ET, Seltzer MM, Floyd F, Greenberg JS, Orsmond G, et al. The Relative Risk and Timing of Divorce in Families of Children with an Autism Spectrum Disorder. J Fam Psychol. 2010;24(4):449-57.

Smith LE, Hong J, Seltzer MM, Greenberg JS, Almeida DM, Bishop SL. Daily Experiences Among Mothers of Adolescents and Adults with Autism Spectrum Disorder. J Autism Dev Disord. 2010;40(2):167-78.

Barker ET, Hartley SL, Seltzer MM, Floyd F, Greenberg JS, Orsmond G. Trajectories of Emotional Well-Being in Mothers of Adolescents and Adults with Autism. Dev Psychol. 2011;47(2):551-61.

Hartley SL, Barker ET, Seltzer MM, Greenberg J, Floyd F. Marital Satisfaction and Parenting Experiences of Mothers and Fathers of Adolescents and Adults With Autism. Am J Intellect Dev Disabil. 2011;116(1):81-95.

Hartley SL, Barker ET, Baker JK, Seltzer MM, Greenberg J. Marital Satisfaction and Life Circumstances of Grown Children With Autism Across 7 Years. J Fam Psychol. 2012;26(5):688-97.

Smith LE, Seltzer MM, Greenberg J. Daily Health Symptoms of Mothers of Adolescents and Adults with Fragile X Syndrome and Mothers of Adolescents and Adults with Autism Spectrum Disorder. J Autism Dev Disord. 2012;42(9):1836-46.

Dykens EM, Fisher MH, Taylor JL, Lambert W, Miodrag N. Reducing Distress in Mothers of Children With Autismand Other Disabilities: A Randomized Trial. Pediatrics. 2015;134(2):454-63.

Hoefman R, Payakachat N, Exel JV, Kuhlthau K, Kovacs E, Pyne J, et al. Caring for a Child with Autism Spectrum Disorder and Parents Quality of Life: Application of the CarerQol. J Autism Dev Disord. 2014;44(8):1933-45.

Koydemir S, Tosun Ö. Impact of autistic children on the lives of mothers. Procedia Soc Behav Sci. 2009; 1:2534-40.

Divan G, Vajaratkar V, Desai UM, Strik-Lievers L, Patel V. Challenges, Coping Strategies, and Unmet Needs of Families with a Child with Autism Spectrum Disorder in Goa, India. Autism Res. 2012;5(3):190-200.

Oprea C, Stan A. Mothers of autistic children. How do they feel? Procedia Soc Behav Sci. 2012; 46:4191-4.

Vieira CBM, Fernandes FDM. Qualidade de vida em irmãos de crianças incluídas no espectro do autismo. CoDAS. 2013;25(2):120-7.

Martins R, Bonito I, Andrade A, Albuquerque C, Chaves C. The impact of the diagnosis of autismo in parentes of children. Procedia Soc Behav Sci. 2015; 171:121-5.

Gomes PTM, Lima LHL, Bueno MKG, Araújo LA, Souza MN. Autism in Brazil: a systematic review of family challenges and coping strategies. J Pediatr. 2015;91(2):111-21.

Schmidt C, Bosa C. A investigação do impacto do autismo na família: Revisão crítica da literatura e proposta de um novo modelo. Interação Psicol. 2003;7(2):111-20.

Reis VPF, Gomes TB. A percepção de estresse e suporte social de pais de filhos com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Rev Psicol Foco. 2016;6(1):1-21.

Schmidt C, Bosa C. Estresse e auto-eficácia em mães de pessoas com autismo. Arq Bras Psicol. 2007;59(2):179-91.

Moes D, Koegel RL, Schreibman L, Loos LM. Stress profiles for mothers and fathers of childreen with autism. Psychol Rep. 1992; 71:1272-4.

Amaral KC. Estresse e percepção de suporte familiar em mães de crianças com autismo [dissertação]. Belém (PA): Universidade Federal do Pará; 2013.

Sanini C, Brum EHM, Bosa CA. Depressão materna e implicações sobre o desenvolvimento infantil do autismo. J Hum Growth Dev. 2010;20(3):809-15.

Allik H, Larsson JO, Smedje H. Health-related quality of life in parents of school-age children with Asperger Syndrome or High-Functioning Autism. Health Qual Life Outcomes. 2006;4(1):1-8.

Chacra FC. Vulnerabilidade e Resiliência: repensando a assistência integral à saúde da pessoa e da família. 2000.

Namkung EH, Song J, Greenberg JS, Mailick MR, Floyd FJ. The Relative Risk of Divorce in Parents of Children with Developmental Disabilities: Impacts of Lifelong Parenting. Am J Intellect Dev Disabil. 2015;120(6):514-26.

Semensato MR, Bosa CA. Apego em casais com um filho com Autismo. Fractal Rev Psicol. 2014;26(2):379-400.

Araujo RR, Silva JRS, D'antino MEF. Breve discussão sobre o impacto de se ter um irmão com Transtorno do Espectro do Autismo. Cad pós-grad distúrb desenvolv. 2012;12(1):9-15.

Ward T, Tanner BS, Mandleco B, Dyches TT, Freebom D. Sibling experiences: living with young persons with Autism Spectrum Disorders. Pediatr Nurs. 2016;42(2):69-76.

Ghanizadeh A, Alishahi MJ, Ashkani H. Helping families for caring children with Autistic Spectrum Disorders. Arch Iran Med. 2009;12(5):478-82.

Araujo JAMR, Veras AB, Varella AAB. Breves considerações sobre a atenção à pessoa com transtorno do espectro autista na rede pública de saúde. Rev Psicol Saúde. 2019; 11(1):89-98.

Barbosa MRP, Fernandes FDM. Qualidade de vida dos cuidadores de crianças com transtorno do espectro autístico. Rev soc bras fonoaudiol. 2009;14(4):482-6.

Antoniazzi AS, Dell’Aglio DD, Bandeira DR. O conceito de coping: uma revisão teórica. Estud Psicol (Natal). 2000;5(1):287-312.

Weiss JA, Lunsky Y. The brief family scale: a measure of crisis in caregivers of individuals with Autism Spectrum Disorders. J Child Fam Stud. 2011;20(4):521-8.

Dunn ME, Burbine T, Bowers CA, Tantleff-Dunn S. Moderators of stress in parents of children with autism. Community Ment Health J. 2001;37(1):39-52.

Feinberg E, Augustyn M, Fitzgerald E, Sandler J, Ferreira-Cesar SZ, Chen N, et al. Improving maternal mental health after a child's diagnosis of autism spectrum disorder: results from a randomized clinical trial. JAMA Pediatr. 2014;168(1):40-6.

Publicado
2021-03-15
Seção
Artigo de Revisão