INCORPORAÇÃO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NAS ESTRATÉGIAS DE APOIO À RENAST-BA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

  • Kamile Miranda Lacerda Serravalle Secretaria da Saúde do Estado da Bahia
  • Adriana Rabelo Silva Secretaria da Saúde do Estado da Bahia
  • Ana Cláudia da Silva Alves Secretaria da Saúde do Estado da Bahia
  • Gildete de Britto Sodré Secretaria da Saúde do Estado da Bahia
  • Jacira Azevedo Cancio Secretaria da Saúde do Estado da Bahia
  • Leticia Coelho da Costa Nobre Secretaria da Saúde do Estado da Bahia
Palavras-chave: Tecnologia da informação e comunicação, apoio institucional e matricial, educação permanente, saúde do trabalhador, covid-19

Resumo

As principais medidas de prevenção à pandemia da Covid-19, de distanciamento e isolamento social, implicaram na necessidade de reorganização dos processos de trabalho das equipes de saúde. A substituição das atividades presenciais pela utilização de ferramentas digitais de informação e comunicação possibilitou a reorganização de práticas e estabelecimento de vínculos, antes distantes nos territórios, garantindo maior participação, inserção e atuação dos profissionais de saúde no âmbito da Vigilância da Saúde do Trabalhador, no enfrentamento da Covid-19 no estado da Bahia. Este trabalho objetiva descrever a incorporação de tecnologias digitais no desenvolvimento do apoio institucional e técnico e das atividades de educação permanente pelo Cesat/Divast para técnicos da Rede Estadual de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador da Bahia no contexto da pandemia da Covid-19. Foram realizadas webcapacitações semanais, webreuniões de apoio institucional e matricial, webpalestras e webtreinamentos, por meio das plataformas Telessaúde e Teams, com discussão de orientações e notas técnicas, troca de experiências, propiciando ampliar a qualificação técnica das equipes de saúde do trabalhador na pandemia. Os principais resultados foram: ampliação das ações de saúde do trabalhador no estado, integração das equipes, mudanças de práticas, aprendizagem e troca de experiências no enfrentamento da pandemia, em contexto de restrição de encontros presenciais e de necessidade de prevenção da exposição de trabalhadores. Destaca-se a importância e necessidade de ampliar a capacidade, os investimentos e o acesso aos recursos tecnológicos para toda a Renast-BA, bem como manter e integrar essas estratégias às modalidades presenciais, inclusive no período pós-pandemia.

Biografia do Autor

Kamile Miranda Lacerda Serravalle, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador/Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat). Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Adriana Rabelo Silva, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador/Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat). Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Ana Cláudia da Silva Alves, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador/Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat). Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Gildete de Britto Sodré, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador/Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat). Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Jacira Azevedo Cancio, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador/Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat). Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Leticia Coelho da Costa Nobre, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia

Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador/Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Divast/Cesat). Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Salvador, Bahia, Brasil.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria Federal n. 1.823, de 23 de agosto de 2012. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora. Diário Oficial da União, Brasília (DF), 2012 ago 24. Seção 1, n. 165, p. 46-51.

Pereira Júnior N, Campos GWS. O apoio institucional no Sistema Único de Saúde (SUS): os dilemas da integração interfederativa e da cogestão. Interface comum saúde educ. 2014;18(Supl. 1):895-908.

Lima JVC, Turini B, Carvalho BG, Nunes EFPA, Lepre RF, Mainardes P, et al. A Educação Permanente em Saúde como estratégia pedagógica de transformação das práticas: possibilidades e limites. Trab Educ Saúde. 2010;8(2):207-27.

Organização Pan-Americana da Saúde. OMS declara emergência de saúde pública de importância internacional por surto de novo coronavírus [Internet].2020 jan 30 [citado em 2020 nov 6]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6100

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n. 188, de 03 de fevereiro de 2020. Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da Infecção Humana pelo novo coronavírus (2019-nCov). Diário Oficial da União, Brasília (DF), 2020 fev 4. Seção 1, ed. 24A, p. 1.

Bahia. Decreto Estadual n. 19.529, de 16 de março de 2020. Institui no âmbito do Poder executivo Estadual, as medidas temporárias para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus [Internet]. 2020 mar 16 [citado 2020 nov 6]. Disponível em: http://www.saude.ba.gov.br/2020/03/17/decreto-institui-medidas-temporarias-para-enfrentamento-da-emergencia-de-saude-publica/

Bahia. Decreto Estadual n. 19.549, de 18 de março de 2020. Declara Situação de Emergência em todo o território baiano, afetado por Doença Infecciosa Viral [Internet]. Diário Oficial do Estado da Bahia. Salvador (BA), 2020 mar 19 [citado em 2020 nov 6]. Disponível em: http://www.legislabahia.ba.gov.br/documentos/decreto-no-19549-de-18-de-marco-de-2020

Bahia. Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. Plano Estadual de Contingência para Enfrentamento do Novo Coronavírus – Sars-CoV-2. 2020 mar [citado em 2020 nov 6]. Disponível em: http://www.saude.ba.gov.br/temasdesaude/coronavirus/plano-estadual-de-contingencias-e-notas-tecnicas-covid-19/

Moran JM, Masetto MT, Behrens MA. Novas Tecnologias e Mediações Pedagógicas. 21a ed. Campinas (SP): Papirus; 2013.

Vieira RS. O papel das tecnologias da informação e comunicação na educação: um estudo sobre a percepção do professor/tutor. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância. 2011;10:66-72.

França T, Rabello ET, Magnago C. As mídias e a plataformas digitais no campo da educação permanente em saúde: debates e propostas. Saúde Debate. 2019;43(1):106-15.

Vasconcelos MFF, Morschel A. O apoio institucional e a produção de redes: do desassossego dos mapas vigentes na Saúde Coletiva. Interface comum saúde educ. 2009;13(Supl. 1):729-38.

Publicado
2021-04-09
Seção
Relato de experiências